Olá! Seja bem vindo(a)!

Este é o seu espaço para consultoria sobre fitness.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

FUNÇÕES DOS SUPLEMENTOS ALIMENTARES

O que é a albumina?
É a proteína mais abundante em ovos. Presente também, no músculo e no sangue. Comercialmente extraída da clara do ovo, a albumina é uma proteína de alto valor biológico (que fornece todos os aminoácidos essenciais) sendo muito importante para atletas que desejam realizar um dieta hiperprotéica.

Para que serve a albumina?
Ela é facilmente digerida e absorvida, o que facilita a recuperação do organismo.
Dose recomendada:Não há uma dose geral. Cada caso deve ser estudado, mas a recomendação é de aproximadamente 1,5g /Kg para o total de proteína da dieta somando-se suplementos e alimentos.

Contra-indicações:
Os problemas à saúde são os mesmos que ocorrem após o uso prolongado de dietas hiperprotéicas: possíveis problemas renais e hepáticos.

Parecer científico:
Por conter grande quantidade de aminoácidos essenciais, ela é mais importante para recuperar desnutridos do que aumentar a massa muscular de atletas que já se alimentavam de forma correta. (Bacurau, RF, Nutrição e suplementação esportiva. Phorte, São Paulo, 2000)(Sport Science Exchange 42(11), 2000)

LA (CLA)
O ácido linoléico, (Conjugated Linoleic Acid - CLA) é um derivado da gordura encontrada principalmente em ovos, laticínios, carnes e aves.
O LA têm sido bastante utilizado como suplemento por atletas devido ao seu suposto efeito em aumentar a utilização de gordura pelo organismo e, desta forma, promover o emagrecimento e aumento de massa magra.
Estudos com animais têm demonstrado resultados animadores na redução de gordura corporal. Porém, os estudos em humanos não indicaram a mesma eficiência obtida em camundongos. Os melhores resultados em humanos na diminuição da gordura corporal aconteceram naqueles que tinham deficiência de LA no organismo, como por exemplo pessoas vegetarianas. Os obesos também conseguiram melhores resultados no uso do ácido linoléico conjugado na redução da gordura corporal.
Além de reduzir a gordura corporal, o LA também poderia ser útil para diabéticos ao ajudar a evitar a hiperglicemia.

O que são Arginina, Lisina e Ornitina?
São três aminoácidos encontrados em diversos alimentos.

Para que servem?
Ainda não há um consenso sobre a relevância de ingerir esses três aminoácidos sobre o organismo humano. Especula-se, ainda sem comprovação, que a associação desses três aminoácidos estimula a liberação de GH (hormônio do crescimento).

Dose recomendada:
De 40-170mg/ Kg de peso corporal para a melhor estimulação do GH.
Contra-indicação:Sabe-se que os rins são os responsáveis pela depuração de amônia proveniente dos aminoácidos, logo seu consumo excessivo poderá estar sobrecarregando tais órgãos.

Parecer científico:
Mais pesquisas precisam ser realizadas sobre esses aminoácidos.(Bacurau, RF, Nutrição e suplementação esportiva. Phorte, São Paulo, 2000)(Sport Science Exchange vol. 22, 1999)

O que são BCAA - Leucina, Valina e Isoleucina?
São aminoácidos abundantes em carnes e que têm a característica de serem essenciais ao organismo, ou seja, o corpo não os produz.

Para que servem?
Esses três aminoácidos passaram a atrair a atenção de pesquisas quando, na década de '80 formulou-se a hipótese de que seu uso reduz as chances do triptofano plasmático chegar à barreira hemato-encefálica reduzindo a produção de serotonina no cérebro, de modo que os sintomas de fadiga relacionada ao exercício seriam reduzidos. Porém, o seu uso também pode estar associado à melhora dos processos anabólicos e anti-catabólicos.

Dose recomendada:
Com a ingestão de 5-10g por dia atinge-se seu efeito máximo.

Contra-indicação:Como qualquer outro suplemento, seu uso deve ser feito apenas em algumas fases do treinamento e com supervisão de nutricionista e médico.
Parecer científico:Até o momento, o aspecto mais favorável ao seu uso é de prevenir em até 40% o risco de infecções no trato respiratório superior de triatletas.(Bacurau, RF, Nutrição e suplementação esportiva. Phorte, São Paulo, 2000)(Sport Science Exchange 42 (11), 2000) (Sport Science Exchange vol. 17, 1998)
O que é b-HMb?É um derivado do aminoácido Leucina.
Para que serve?Tem recebido o mérito de ser um importante anti-catabólico, aumentando força e massa muscular com sua suplementação, mas as vias para tal ainda não estão claramente elucidadas.
Dose recomendada:De 1,5-3g por dia durante 4-8 semanas.
Contra-indicação:Seu uso poderia estar associado a problemas renais.
Parecer científico:Seus efeitos ainda estão sendo estudados, pois o b-HMb não tem apresentado influências positivas em atletas de alto nível de condicionamento.(Bacurau, RF, Nutrição e suplementação esportiva. Phorte, São Paulo, 2000)
O que é bicarbonato de sódio?É um potente elemento tampão produzido pelo organismo.
Para que serve?Durante atividade com predomínio da glicólise anaeróbia, o pH sangüíneo tende a reduzir-se prejudicando a performance. O propósito de ingerir tal substância é para elevar o pH para que a queda da performance associada à acidez seja retardada.
Dose recomendada:De 250-300mg/ Kg, porém é melhor iniciar com doses menores.
Contra-indicação:Seu uso é, por vezes, ineficaz, podendo gerar também, um sério desconforto gastro-intestinal por mudança no pH gástrico.Parecer científico:Apesar de ter ação comprovada, a intensidade dos sintomas podem estar anulando os benefícios à performance.
O que é cafeína?É um importante estimulante do sistema nervoso central. Presente em chás, café, chocolate, guaraná e refrigerantes.
Para que serve?Tem sido usado no exercício para reduzir a percepção de esforço, pois a cafeína modifica o limiar da dor, melhorando a performance. Seu efeito lipotrófico (emagrecedor) pode estar associado à liberação do hormônio catabólico adrenalina.
Dose recomendada:A dose para melhorar a performance é de 200-300mg.
Contra-indicação:Apesar de ser mais fraca que a efedrina, ela pode gerar uma estimulação excessiva gerando uma liberação de adrenalina em quantidades perigosas, além de estimular a prática de exercício acima dos níveis seguros.A cafeína também possui um potente efeito diurético, prejudicando a hidratação em atividades prolongadas.
Parecer científico:Apesar de ter eficiência comprovada em muitos trabalhos, a cafeína pode ser bastante prejudicial a alguns indivíduos, enquanto que apresenta pouco, ou nenhum efeito àqueles que já a consomem habitualmente.(Phillips, B. Sports supplement revew. 3ª ed. 1998)
O que são os carboidratos complexos?São substâncias presentes principalmente em vegetais, formados, quase sempre, de uma ou mais cadeias de glicose.
Para que servem?Os carboidratos, além de comporem substâncias essenciais ao organismo, também exercem uma importante função: são uma das formas mais fáceis para que o organismo produza energia. Sendo composto de diversas unidades de açúcares, os carboidratos complexos têm a característica de serem absorvidos de forma lenta, de modo que exercem pouco estímulo à liberação de insulina, a qual, quando em excesso, causa letargia, fadiga e, às vezes, hipoglicemia. Logo, quem quer exercitar-se, deve buscar os carboidratos complexos antes do exercício.
Dose recomendada:Recomenda-se uma refeição com cerca de 200-300g de carboidratos complexos de 1-3 horas antes da atividade.
Contra-indicações: É desaconselhável a ingestão imediatamente antes devido a possíveis problemas gastrointestinais. Essa recomendação deve ser supervisionada por um médico no caso de pessoas diabéticas.
Parecer científico:Os carboidratos são a forma mais segura de obter uma dieta hipercalórica, ou seja, quando associado ao exercício, facilitam o ganho de massa muscular por pouparem as proteínas e facilitam a recuperação.(Bacurau, RF, Nutrição e suplementação esportiva. Phorte, São Paulo, 2000)
O que é carnitina?É uma substância composta por aminoácidos presente em todas as mitocôndrias do corpo.
Para que serve?Esse composto de aminoácidos tem recebido atenção por ser um dos responsáveis pela oxidação lipídica, de modo que tem sido vendido como um fat burner. Para que os ácidos graxos de cadeia longa atravessem a membrana mitocondrial para serem oxidados há o auxílio da carnitina-palmitoil transferase, cuja concentração pode ser manipulada pela suplementação de carnitina.
Dose recomendada:Ingerindo-se 2g por dia, trabalhos demonstram que a oxidação lipídica torne-se mais acelerada. Entretanto, os estudos ainda não são conclusivos.
Contra-indicação:Em certas pessoas, a dose recomendada causa náuseas e diarréia.
Parecer científico:Em indivíduos deficientes de carnitina, sua suplementação é de grande importância, porém, até o momento, não há um acordo sobre sua influência na performance. (Bacurau, RF, Nutrição e suplementação esportiva. Phorte, São Paulo, 2000)
Cartilagem de Tubarão
A cartilagem de tubarão é um suplemento alimentar usado para prevenir ou combater várias doenças, mais notavelmente o câncer. Porém, os benefícios da cartilagem de tubarão não foram comprovados cientificamente. A noção de que este suplemento preveniria o câncer vêm da idéia comum, porém incorreta, que tubarões não têm câncer. Tal idéia ficou popular com o livro "Sharks Don't Get Cancer" de Dr. William Lane, publicado em 1992.
O debate sobre a cartilagem de tubarão
Os proponentes da cartilagem de tubarão são encorajados pela evidência empírica dos usuários quanto à sua eficiência. Eles também citam estudos que mostram que a cartilagem de tubarão tem algum sucesso na prevenção de angiogênese, o crescimento de novos vasos sanguíneos a partir de vasos pré-existentes. Ainda que angiogênese seja geralmente uma função normal, ela também é consistente com o crescimento de tumores malignos. O defensores da cartilagem de tubarão também argumentam que pouca pesquisa foi feita para provar cientificamente seus benefícios.
Os oponentes à cartilagem de tubarão citam estudos sobre esse suplemento que mostraram que ele teve efeito nulo ou desprezível na prevenção e tratamento de câncer. Também é salientado que a crença de que tubarões não têm câncer é incorreta, uma vez que 42 variedades de câncer foram descobertas em espécies de tubarões.
O que é creatina?Substância composta de 2 aminoácidos (glicina e arginina) que é produzida em nossas células.
Para que serve a creatina?Ela possui uma característica especial: é a principal molécula de ressíntese de ATP nos primeiros 10 segundo de atividades máximas, o que significa que quando sua concentração é aumentada pela suplementação, a ressíntese de ATP é mais eficiente e a recuperação mais rápida. Assim como no caso da glutamina, o seu efeito osmótico tem sido relacionado a uma maior síntese protéica.
Dose recomendada de creatina:Em geral, nos três primeiros dia, usa-se uma dose elevada para a sobrecarga (20-30g), passando para a fase de manutenção (até 8 semanas) com 2g por dia.
Contra-indicação:Por seu efeito osmótico, muitos atletas reclamam da retenção hídrica. Até o momento não há comprovação, mas especula-se que seu uso possa gerar problemas hepáticos, renais e cãibras.
Parecer científico: Como sua função ergogênica ocorre, quase que exclusivamente, em exercícios de alta intensidade e curta duração, não adianta ingeri-la antes de uma maratona.
(Bacurau, RF, Nutrição e suplementação esportiva. Phorte, São Paulo, 2000)
O que é Cromo?É um mineral co-fator de várias vias metabólicas.
Para que serve?É um auxiliar na função da insulina. Sabendo-se que a insulina é um dos principais hormônio anabólicos, este mineral tem sido usado por atletas que desejam aumentar a massa muscular. Sabe-se que o cromo acelera a perda de peso em indivíduos obesos, porém sem motivo esclarecido.
Dose recomendada:De 200-300mg por dia e 400mg por dia para a perda de peso.
Contra-indicações:Assim como muitos outros minerais, o cromo, quando em excesso, pode causar intoxicação.
Parecer científico:Os efeitos ainda não são satisfatórios, a não ser que o indivíduo seja um iniciante.(Phillips, B. Sports supplement revew. 3ª ed. 1998).(Sport Science Exchange vol. 31, 1998)(Sport Science Exchange vol. 22, 1999)
O que são DHAP?São substâncias que fazem parte do metabolismo lipídico e da glicose.
Para que servem? A dihidroxiacetona e piruvato DHAP tem sido associada à elevação dos estoques de glicogênio que, com a suplementação houve uma diminuição da percepção ao esforço. Além desse fator, o piruvato está associado a uma maior facilidade de perda de peso, provavelmente por acelerar as vias energéticas.
Dose recomendada:100mg por dia durante uma semana. Para maior perda de peso, sugere-se 30 mg por dia.
Contra-indicação:Ocorrem distúrbios intestinais.
Parecer científico:Ainda são poucos os trabalhos associados e, na maioria, inconclusivos.(Sport Science Exchange vol. 31, 1998)
O que é DHEA?A dehidroepiandrosterona - DHEA - é um precursor natural da testosterona.
Para que serve?Quando suplementado, oferece um ganho de massa muscular. Mas a relação custo-benefício, quando comparada à testosterona, ainda é desvantajosa ao DHEA.
Dose recomendada:A dosagem sugerida é de 100-200mg por dia para homens e 25 mg para mulheres.
Contra-indicação:Algumas pessoas desenvolveram alguns sintomas associados ao uso de hormônios masculinos.
Parecer científico:Além de ser considerado doping caso a testosterona se eleve acima de um padrão determinado, o seu uso deve, obrigatoriamente ser acompanhado por um médico.(Phillips, B. Sports supplement revew. 3ª ed. 1998).
O que é Garcínia Camboja?É um extrato vegetal há muito tempo utilizado como medicamento no extremo oriente.
Para que serve a Garcínia Camboja?O ácido hidroxi-cítrico presente neste vegetal age como um moderador de apetite e supõe-se que reduza a velocidade de conversão dos carboidratos em lipídeos.
Dose recomendada:Não foi estabelecido nenhuma dose que se suponha melhorar a performance.Contra-indicação:Nada foi avaliado até o momento.
Parecer científico:Pouco mais se sabe sobre sua função.(Phillips, B. Sports supplement revew. 3ª ed. 1998).
O que é ginseng?É um extrato de ervas.
Para que serve o ginseng?Supostamente ajuda o organismo a adaptar-se ao estresse, entretanto, ainda não há uma comprovação sobre sua ação e eficácia.
Doses recomendadas:De 100-200mg 3 vezes ao dia.
Contra-indicação:Com essa dose, o ginseng não tem se apresentado prejudicial à saúde.
Parecer científico:Apesar de extensamente divulgado, esse extrato vegetal ainda precisa ser melhor estudado.(Phillips, B. Sports supplement revew. 3ª ed. 1998)
O que é glicerol?O glicerol é a parte hidrofílica que compõe os triglicerídeos.
Para que servem?Em atividades prolongadas, principalmente se realizadas em ambiente quente, a hidratação torna-se essencial. O glicerol possui a capacidade de reter água no organismo e, conseqüentemente, de promover a hiper-hidratação.
Dose recomendada:A dose padrão utilizada é de 1g/ kg com 1,5 L de 60-120 minutos antes do exercício.
Parecer científico:Apesar de desconhecerem muitos dos seus malefícios, o glicerol tem apresentados bons resultados na hiper-hidratação.(Bacurau, RF, Nutrição e suplementação esportiva. Phorte, São Paulo, 2000) (Sport Science Exchange vol. 24, 1999)
Efeitos da glicosamina na saúde
A glicosamina, também conhecida como glucosamina, é comumente usada como tratamento oral para a osteoartrite, embora sua aceitação como terapia médica varie. A glucosamina auxiliaria no tratamento da artrite ao ajudar a reconstruir a cartilagem. O uso da glicosamina parece ser seguro, porém as evidências quanto a sua eficiência ainda não estão claras.
Estudos clínicos sobre a glicosaminaVários estudos clínicos têm sido conduzidos sobre a glicosamina como tratamento para a osteoartrite, porém os resultados são conflitantes. Uma vez que a eficácia da glicosamina ainda não é definitivamente comprovada, há debate entre médicos se ela deveria ser recomendada para tratamento de seus pacientes.
Vários estudos clínicos nos anos 80 e 90, patrocinados pela European patent-holder (Rottapharm), demonstraram benefícios no uso da glucosamina. Porém, esses estudos foram consideradas de baixa qualidade por causa da pequena amostragem, curta duração, etc. Então, Rotta patrocinou outro dois estudos grandes (com pelo menos 100 pacientes por grupo), com duração de três anos e controle de placebo da marca Rottapharm de sulfato de glicosamina.
Esses dois estudos demonstraram claros benefícios no tratamento com glucosamina, sugerindo que ela realmente ajudaria a prevenir a destruição da cartilagem. Por outro lado, vários estudos subseqüentes independentes da Rottapharm, porém menores e mais curtos, não detectaram os benefícios da glucosamina.
O que é glutamina?Encontrado em carnes, é um aminoácido não-essencial, mas que desempenha diversas funções.
Para que serve?Além de ser um aminoácido de importante função como nutriente (energético) às células imunológicas, a glutamina apresenta importante função anabólica promovendo o crescimento muscular. Este efeito pode estar associado à sua capacidade de captar água para o meio intracelular, o que estimula a síntese protéica.
Dose recomendada:Os melhores efeitos são demonstrados com a ingestão de 5g por dia em 330 ml de água.
Parecer científico:É certo que sua queda após os exercícios intensos reduz a função imune, mas sobre seu efeito anabólico, apesar de sutil, as pesquisas apresentam dados cada vez mais favoráveis.(Bacurau, RF, Nutrição e suplementação esportiva. Phorte, São Paulo, 2000)
O que são multivitamínicos ou polivitamínicos
Os multivitamínicos, também chamados de polivitamínicos, são qualquer preparação contendo mais de uma única vitamina. Eles estão disponíveis em comprimidos e injeções.
No seu uso mais comum, os multivitamínicos (polivitamínicos) são comprimidos que contêm diversas vitaminas e geralmente sais minerais. Multivitamínicos também podem estar disponíveis em outras formas, como tabletes ou em pó. Os multivitamínicos muitas vezes têm sua fórmula destinada a um certe segmento como: pessoas acima de 50 anos, pré-natais, crianças, anti-estresse, homens, mulheres, diabéticos, etc.
Uso dos multivitamínicos ou polivitamínicosAo suplementar a dieta com vitaminas e minerais adicionais, os multivitamínicos podem ser uma ferramenta valiosa para aqueles com desbalanceamento na dieta, ou que tenham necessidades nutricionais diferenciadas. Pessoas com desequilíbrio alimentar podem incluir aquelas com dietas restritivas e as que não podem comer uma dieta nutritiva. Mulheres grávidas e idosos têm necessidades nutricionais diferenciadas, e algum multivitamínico pode ser receitado pelo médico.
Precauções em relação aos multivitamínicos ou polivitamínicosAinda que multivitamínicos possam ser importantes para corrigir desequilíbrios na dieta, vale a pena ter precaução básica ao tomá-los, especialmente se a pessoa tem alguma condição médica. Mulheres grávidas devem consultar seu médico antes de tomar qualquer multivitamínico. Muitas deficiências graves de minerais e vitaminas requerem tratamento médico, e não podem ser tratadas com multivitamínicos vendidos em balcões de drogarias.
Multivitamínicos podem ser tóxicos se grandes doses de várias vitaminas e minerais forem ingeridas. Em especial, isso inclui vitamina A, vitamina D, vitamina B6, ferro e potássio. Além disso, várias condições médicas e medicamentos podem interagir negativamente com multivitamínicos. Para adultos normais, que tomam multivitamínicos para fins gerais de saúde, é recomendado que estes não contenham mais de 100% da dose diária recomendada de cada ingrediente.
Óleo de Peixe
O óleo de peixe contém ácidos graxos ômega 3 e é recomendado para uma dieta saudável. É benéfico ingerir óleo de peixe pelo menos uma vez por semana, mas deve-se ter cuidado para evitar espécies de peixes que contêm mercúrio tóxico e outros contaminantes.
Benefícios do óleo de peixe
Alguns especialistas acreditam que ingerir óleo de peixe (em qualquer forma) ajuda a regular o colesterol no organismo. Isso por causa dos altos níveis de ômega 3, cujos benefícios incluem não apenas a redução do colesterol, mas também propriedades antiinflamatórias e efeitos positivos na composição corporal.
A "American Heart Association" recomenda o consumo de um grama de óleo de peixe diariamente, preferencialmente através da alimentação, para pacientes com doença coronária.
De acordo com um estudo de setembro de 2005 da Louisiana State University, óleo de peixe pode proteger o cérebro de problemas cognitivos associados ao mal de Alzheimer.
O que é picolinato de cromo?
O picolinato de cromo é um composto químico que é vendido como suplemento alimentar para prevenir e tratar a deficiência de cromo. Ele é um complexo vermelho brilhante derivado do cromo e ácido picolinato. Pequenas quantidades de cromo são necessárias para utilização da glicose pela insulina, porém sua deficiência é extremamente rara e foi observada apenas em pacientes hospitalizados com dietas de longo prazo.
Picolinato de cromo para a saúde, emagrecimento e desenvolvimento muscular
Algumas organizações comerciais promovem o picolinato de cromo para auxiliar o desenvolvimento muscular de atletas e ajudar o emagrecimento. Entretanto, vários estudos falharam em demonstrar os efeitos do picolinato de cromo tanto no desenvolvimento muscular, quanto na perda de gordura.
Existem alegações de que a suplementação com picolinato de cromo ajudaria na redução da resistência à insulina, particularmente em diabéticos. Porém, estudo de meta-análise não mostrou associação entre o cromo e concentrações de glicose e insulina para pessoas sem diabetes e teve resultados inconclusivos para diabéticos.
Estudos subseqüentes obtiveram resultados diversos, com um não encontrando efeitos em pessoas com problemas de tolerância à glicose, mas outro achando um pequena melhora na resistência à glicose. A revisão desses estudos concluiu que o picolinato de cromo não tem efeito em pessoas saudáveis, mas poderia melhorar o metabolismo da glicose em diabéticos, embora a evidência para isso ainda seja fraca.
Suplementação com picolinato de cromo e preocupações com a saúde
Existe a preocupação de que picolinato de cromo aumente a probabilidade de danos e mutação do DNA, porém isso ainda é tema de debate. Alguns estudos indicam que o picolinato de cromo é seguro até em altas doses. Estudo em ratos mostrou que a suplementação com picolinato de cromo resultou em defeitos no esqueleto, enquanto que em outro estudo com moscas a suplementação com picolinato de cromo gerou aberrações cromossômicas, esterilidade e mutações letais.
Regulação de suplementos de picolinato de cromoBaseados nos resultados sugerindo que picolinato de cromo poderia causar câncer, o "Expert Group on Vitamins and Minerals" do Reino Unido juntou-se à solicitação de 2003 do "Standards and Safety Group" para que a industria de suplementos alimentares voluntariamente retira-se a sua comercialização. Uma pesquisa de dados sobre a toxidade em humanos feita pelo "Committee on Mutagenicity at the Food Standards and Safety Group" notou vários casos de insuficiência renal que poderiam ter sido causados pela suplementação de picolinato de cromo e pediu mais estudos para averiguação.
Própolis
Própolis é elaborada pelas abelhas a partir de resinas de broto e outras partes do tecido vegetal misturando suas enzimas salivares, cera, pólen e materiais inorgânicos. De um modo geral, a própolis é constituída de 55% de resinas e bálsamos, 30% de cera, 10% de compostos voláteis e 5% de pólen e outros compostos inorgânicos.
A própolis é usada há milhares de anos pelos antigos povos humanos para o tratamento de doenças infecciosas. Os gregos, que usavam própolis como ungüento, deram o nome ao produto: pro (em defesa de) e polis (cidade), ou seja em defesa da cidade (ou da colméia).
Apesar do uso ancestral da própolis, somente nas últimas décadas foram intensificados os estudos de suas propriedades. Vários ensaios biológicos destacam as propriedade da própolis como antiinflamatória, bactericida, fungicida, hepatoprotetora, cicatrizante, antiúlcera, anti-cárie e anestésica.
A composição química da própolis varia bastante de região para região. A própolis européia tem como principais componentes flavonóides (antioxidantes), ácido benzóico e seus ésteres, os ácidos e ésteres fenólicos substituídos, carboidratos, ácidos graxos e terpenos. Já a própolis brasileira é constituída principalmente de ácidos fenólicos prenilados, lignanas, terpenos e álcoois terpênicos e pequenas quantidades de flavonóides.
O que é quitina?
A quitina é um polímero de cadeia longa derivado da glicose encontrado em muitos lugares do mundo natural. Quitina é o principal componente das paredes celulares de fungos; exoesqueletos de artrópodes como crustáceos (caranguejo, camarão, lagosta) e insetos (formigas, abelhas, borboletas); e partes de moluscos.
A quitina é útil para propósitos médicos e industriais. Quimicamente a quitina relaciona-se de perto com a quitosana, um derivado da quitina mais solúvel em água.
Usos medicinais da quitinaAs propriedades da quitina como um material forte e flexível a fazem propícia para linhas cirúrgicas. A quitina é biodegradável, o que significa que ela degrada-se com o tempo à medida que a ferida sara. Além disso, quitina tem algumas propriedades que aceleram a cura de feridas em humanos. Quitina já é até utilizada sozinha como um agente para cura de feridas. Costuma-se utilizar a quitina para fazer quitosana, um produto com vários usos comerciais e biomédicos possíveis. A utilização mais famosa da quitosana é em produtos para emagrecer.
Possíveis efeitos adversos da quitina
Trabalhadores que atuam em ambientes com altos níveis de quitina, como em indústrias processadoras de crustáceos, têm tendência de sofrer maior incidência de asma. Estudos recentes têm sugerido que a quitina pode desempenhar papel em possíveis caminhos para doenças alérgicas.
Quitosana
A quitosana é uma fibra derivada da quitina retirada exoesqueleto de crustáceos como camarão, caranguejo e lagosta. Anunciada como um "imã da gordura", atribui-se à quitosana a capacidade de ligar-se, em média, com 8-10 vezes o seu peso em gorduras.
Desta forma, ela poderia ser usada para emagrecer, já que diminuiria a capacidade do organismo de absorver gordura uma vez que ela se misturaria às gorduras formando um gel que seria excretado nas fezes. Essa ação provocaria emagrecimento e diminuição dos níveis de colesterol.
Porém, embora a capacidade da quitosana de ligar-se às gorduras tenha sido demonstrada por ensaios realizados em laboratório in vitro e em animais, alguns especialistas acreditam que a quantidade contida nas cápsulas seja pequena para ter um efeito importante sobre os níveis de colesterol.
Também é importante lembrar que a eficácia da quitosana no emagrecimento ainda não foi sustentada por estudos clínicos rigorosos em humanos. A "British Advertising Standards Authority", entidade britânica que regula os anúncios comerciais, concluiu que não havia sido comprovada que a quitosana teria capacidade de impedir a absorção de gordura suficiente para afetar o balanço energético em humanos. Por isso, a autoridade pediu aos anunciantes tornar claro no futuro que não foi comprovado que o produto ajuda a emagrecer ou prevenir ganho de peso.
O que são sais de fosfato?São sais contendo radicais de fosfato que atuam como substâncias básicas e carregadoras de oxigênio.
Para que servem?Além de seu efeito sobre o tamponamento do ácido láctico, esses sais liberam oxigênio aos tecidos com alguns trabalhos apresentando uma melhora nas vias oxidativas.
Dose recomendada:São usadas dosagens de 4g por 3-4 dias.
Contra-indicação:Podem causar sobrecarga renal.

Parecer científico:Apesar de prometerem melhoras, nada foi, ainda, comprovado.

O que é sulfato de condroitina
O sulfato de condroitina é um dos principais componentes estruturais da cartilagem e provê grande parte de sua resistência e compressão. Juntamente com a glicosamina, sulfato de condroitina tornou-se bastante usado como suplemento alimentar para tratamento de osteoartrite.
Farmacologia do sulfato de condroitinaA dose oral de sulfato de condroitina utilizada em estudos clínicos com humanos é de 800-1200 mg por dia. A maior parte do sulfato de condroitina é obtida de extratos de tecidos cartilaginosos de vacas e porcos, mas outras fontes como peixes e pássaros também são usadas. Uma vez que o sulfato de condroitina não é uma substância uniforme, e está naturalmente presente em uma ampla variedade de formas, a composição precisa de cada suplemento alimentar difere. Estudos clínicos não identificaram qualquer efeito colateral significativo de superdoses de sulfato de condroitina.

Estudos clínicos sobre sulfato de condroitinaDevido à popularidade dos suplementos de glicosamina e condroitina, e a falta de informação segura sobre sua eficiência no tratamento de osteoartrite, o National Institute of Health financiou estudo para testar seus efeitos sobre a osteoartrite no joelho. Esse estudo, de duração de 6 meses, comparou três grupos de indivíduos: os que utilzaram glicosamina, sulfato de condroitina e sua combinação; os que ingeriram placebo; e os que tomaram o medicamento celecoxib. Como resultado, os indivíduos que tomaram glicosamina, sulfato de condroitina ou a combinação dos dois não obtiveram melhora estatisticamente significativa comparados com os que ingeriram o placebo.

Já os pacientes que tomaram o medicamento celecoxib sofreram melhora estatisticamente significativa nos sintomas. Entretanto, análise secundária de um subgrupo de pacientes sugeriu que a ingestão de glicosamina mais condroitina poderia ajudar pessoas com dor classificada como moderada a severa.

O que é taurina?É um aminoácido presente em alimentos de origem animal e é também produzida pelo homem.

Para que serve?É usada nos energéticos por seu efeito desintoxicador, facilitando a excreção de substâncias pelo fígado que não são mais importantes ao corpo. Outro atributo relacionado a este aminoácido é de poder intensificar os efeitos da insulina, tendo sido responsável por um melhor funcionamento do metabolismo de glicose e aminoácidos, podendo auxiliar o anabolismo.

Dose recomendada:O consumo de 3 doses ao dia de 500mg cada reduz o catabolismo protéico.

Contra-indicação:Indivíduos com problemas renais ou hepáticos devem consultar um médico.

Parecer científico:As respostas sobre sua eficiência estão apenas começando a serem respondidas.(Phillips, B. Sports supplement revew. 3ª ed. 1998)
O que são TMC?São substâncias decorrentes da digestão das gorduras, e cujas cadeias de ácidos graxos são considerados de comprimento médio - de 8-12 átomos de carbono.
Para que servem?Os triglicerídeos de cadeia média - TCM - por serem absorvidos com maior velocidade e serem transportados diretamente ao plasma, são usados em atividades de endurance para elevarem os ácidos graxos plasmáticos facilitando a oxidação lipídica, de forma a pouparem os carboidratos.

Dose recomendada:Como uma solução a 5%. Não mais do que 30g por hora.

Contra-indicações:Se mais concentrado, poderá gerar desconforto gastrointestinal e, em indivíduos com propensão à desbalanço do perfil lipídico plasmático, os TCMs poderiam estar prejudicando a saúde.

Parecer científico:Mais pesquisas devem ser desenvolvidas pois, ainda não há certeza sobre sua eficácia. Apesar de reduzir o coeficiente respiratório, alguns sintomas adversos ainda inibem seu uso.(Bacurau, RF, Nutrição e suplementação esportiva. Phorte, São Paulo, 2000)(Sport Science Exchange vol. 15, 1997)
O que é vanadio?Assim como com o cromo, este mineral age em diversas vias metabólicas, possibilitando ao corpo, realizar algumas de suas funções.

Para que serve?De forma semelhante ao cromo, o vanádio age melhorando a sensibilidade dos tecido à insulina, de modo que seu uso pode estar associado à elevação da massa muscular.

Dose recomendada:Phillips sugere cerca de 30-50mg com as refeições.

Contra-indicação:Se consumido em excesso, pode causar intoxicação, diarréia, língua verde e cãibras.

Parecer científico:Buscar suplementos cuja eficácia já tenha sido comprovada é a melhor forma de evitar possíveis prejuízos à saúde.(Phillips, B. Sports supplement revew. 3ª ed. 1998).(Sport Science Exchange vol. 22, 1999)

Whey Protein

A Whey Protein é uma coleção de proteínas globulares que podem ser isoladas do soro de leite, um sub-produto da manufaturamento do leite de vaca. Whey Protein é uma mistura de beta-lactoglobulina (~65%), alfa-lactalbumina (~25%), e albumina sérica (~8%), as quais são solúveis nas suas formas nativas.

As proteínas do soro de leite nativas não se agregam por causa da acidificação do leite. Tratamento de calor prolongado a temperaturas suficientemente altas e longa duração, desnaturaliza a whey protein.

A whey protein é comumente usada com suplemento nutricional por bodybuilders e aqueles que desejam ganhar músculos. Geralmente o suplemento em pó já pode ser simplesmente misturado à água ou leite e bebido. Muitos bodybuilders combinam outros ingredientes aos suplementos protéicos para suas necessidades específicas.
A whey protein em pó também pode ser usada para fazer outras refeições como barras de proteínas. Porém, como explicado anteriormente, a exposição prolongada a altas temperaturas irá desnaturar a whey protein, então o cozimento em forno não é recomendado.

ATENÇÃO: Antes de iniciar qualquer dieta alimentar procure um profissional especializado (nutricionista).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Doutrina da Musculação

Doutrina da Musculação